COMPANHIA ESTUDO DE CENA APRESENTA ESPETÁCULO E SÉRIE EM SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

No dia 27 de maio (sábado) a população de São José dos Campos e região terá oportunidade de conhecer o trabalho da Companhia Estudo de Cena, que atualmente está em temporada de apresentações da peça “A Farsa da Justiça” e lançando semanalmente episódios da websérie “A Farsa: Ensaio sobre a Verdade” que fala sobre o Massacre de Eldorado dos Carajás. Neste dia, a Companhia se apresenta no Galpão Estação Cidadania e a entrada é gratuita!

Foto: Fernando Solidade

Continue lendo

“O GRITO & sE nÃo É aMoR”

SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA APRESENTA:

“O GRITO & sE nÃo É aMoR”

Autor:
SOPRO CIA DE DANÇA

Ficha técnica:
Direção: Roberto Amorim e Tatiana Portella; Coreógrafo: Roberto Amorim; Bailarinos: Danilo Santana, Mariana Neves, Jhonatas Henrique, Thalita Falk, Gustavo Vaz, Lais Moraes, Luis Mariano, Veronica Cuencas, Tatiana Portella, Roberto Amorim e Julia Brandão

Coreografia e concepção: Roberto Amorim

Sinopse:
“O GRITO”
Trabalho criado a partir do Livro Desejo e Reparações “Attonement” por Dario Marianelli’s, o coreógrafo Roberto Amorim, exprime através dos interpretes sua relação direta e relevante com o movimento e com a música.

“sE nÃo É aMoR”
O amor nos leva mais próximo daquilo que queremos alcançar”. Por que se não é amor, não há porquê.

Release:
O GRITO
Trabalho criado a partir do Livro Desejo e Reparações “Attonement” por Dario Marianelli’s, o coreógrafo Roberto Amorim, exprime através dos interpretes sua relação direta e relevante com o movimento e com a música. Interessado em criar figuras com os corpos e caminhos para resolução de sequência coreográficas, Amorim traz ao palco com a Sopro Cia de Dança, um grito próprio de estética, musicalidade, técnica e beleza culminantes num projeto único e revelador, um grito de desabafo no silêncio onde me agito e enlouqueço.

sE nÃo É aMoR
A Sopro Cia de Dança completa dezessete anos de trabalho continuado e dedicação á arte da dança no cenário nacional e internacional. Celebrando este momento estreia seu novo trabalho assinado pelo coreógrafo Roberto Amorim. O coreógrafo empresta sua experiência pessoal para sua nova obra e compartilha com o elenco e com o público as relações estabelecidas por ele durante a gestação de seu primeiro filho até seu nascimento. Das emoções causadas por esse evento até a observação da postura da mulher grávida e também dos movimentos fetais, Amorim define suas primícias para estabelecer um argumento para a movimentação explorada pelos bailarinos. Retrata também a relação que temos com o novo e a renovação da vida. A trilha sonora também é um empréstimo do coreógrafo para a Cia. Apreciador da voz da cantora Nana Caymmi e de seu repertório, através de sua vontade de coreografar tais músicas, achou nesse trabalho a oportunidade de usar as canções na voz dessa reconhecida cantora para embalar sua movimentação.
A experiência de vida que tive em relação ao nascimento do meu filho, desde sua gestação até seu nascimento, me levou a observar melhor a criação e de como ela é bela e inexplicável diz Amorim. E completa “Na minha inquietação como coreógrafo falo um pouco de amor e vida nessa obra, pois acredito que o amor ainda é o caminho para todas as formas de conhecimento e de respeito com a vida, com a criação e com o próximo. O amor nos leva mais próximo daquilo que queremos alcançar”. Por que se não é amor, não há porquê.

Serviço:
Data: De 26 a 28/05/2017
Horário: sexta e sábado, às 21h e domingos, às 19h
Duração: 60 min
Faixa ou indicação etária: LIVRE
Local: Teatro Municipal da Mooca Arthur Azevedo
Endereço: Avenida Paes de Barros, 955 – Mooca
Retirada de ingressos: 1 hora antes
Valor: R$ 20,00 (inteira) / R$ 10,00 (meia)
Informações: 2605-8007

GUARANI MBYA – CANTO PRIMORDIAL

Grupo Xondaro Mirim Mborai – Aldeia Tekoa Djatxaá Porã, Ubatuba

Dia 02 de junho, às 15h15, no CEU Butantã, grátis e livre para todos os públicos.

Ouvir os Guarani é ser tocado pela música suave, cantada em muitas vozes. Seu som delicado ajuda a caminharmos na trilha da mata, na vida. Seus cantos trazem as palavras sagradas e seus encantamentos. São cantos que abrem nossos corações e revelam sua cosmologia. Como dizem “sustentam o céu sobre nossas cabeças”. O cântico dos Guarani evoca em nós o espírito ancestral.
Atender ao pedido da aldeia para conhecer a cidade de São Paulo e para mostrar sua arte delicada e importante tocou a nós, Companhia de Solistas, e nos moveu a realizar essa produção.
O gesto gentil de Sebastião Salgado e Lélia Wanick Salgado, por meio da ONG ambiental Instituto Terra, de doar seu livro “Gênesis”, nos incentivou e nos mobilizou a ir em busca dos recursos necessários para a realização da empreitada. Fundado em 1998 por Lélia Deluiz Wanick e Sebastião Salgado, o Instituto Terra é uma associação civil, sem fins lucrativos, que promove a recuperação da Mata Atlântica no Vale do Rio Doce há 19 anos.
A esse gesto se juntou o do Centro de Estudos Universais AUM que, entre poucos, valoriza e revela a unidade entre os saberes da arte, da ciência e da espiritualidade, e com generosidade fortaleceu esse projeto.
O Grupo Xondaro Mirim Mborai, de Ubatuba, se apresenta no dia 2 de junho às 15h15, no CÉU Butantã, que fica na Avenida Engenheiro Heitor Antônio Eiras Garcia, 1870, telefone 3732 4512.
O espetáculo tem uma hora de duração e apresenta a música, a dança e o canto do povo Guarani em seu contato íntimo com a natureza. Podemos ouvir e sentir a comunicação que os pássaros, a mata, os rios contam aos Guarani, que por sua vez nos revelam por meio de seus rituais. O canto para Nhanderu, o grande deus criador de tudo está presente em todos os seus atos.
Além do espetáculo haverá uma conversa com o público e a venda do artesanato Guarani.
Grátis e livre para todos os públicos, com duração de uma hora.
Serviço:
Espetáculo: GUARANI MBYA – CANTO PRIMORDIAL
Nome do Grupo: Xondaro Mirim Mborai
Tempo de duração: Uma hora
Onde: CEU Butantã
Endereço: Avenida Engenheiro Heitor Antônio Eiras Garcia, 1870
Telefone: 3732 4512
Horário: 15h15
Preço: Grátis
Faixa Etária: Livre

Trilha sonora da série Midnight Diner: Tokyo Stories

Trilha sonora da série do Netflix, Midnight Diner: Tokyo Stories. Série bacana e recomendável sobre histórias que se passam num restaurante em Toquio.

Diálogos Antropofágicos e espetáculo no Engenho Teatral

A Companhia Antropofágica de Teatro, que atualmente realiza o projeto TRAM(A)NTROPOFÁGICA em comemoração aos seus quinze anos, promove debate especial no dia 27 de maio com Luiz Carlos Moreira, diretor do Engenho Teatral. Esta edição dos Diálogos Antropofágicos acontece após a apresentação do espetáculo Mahagonny, Marragoni atualmente em cartaz no Engenho Teatral, com entrada gratuita!

Foto Alan Siqueira

Continue lendo