Arquivo mensais:outubro 2013

Um pouco de pedagogia

O professor Dermeval Saviani é graduado em filosofia pela PUC-SP em 1966, além de ser doutor em filosofia da educação (PUC-SP, 1971) e livre-docente em história da educação na Unicamp desde 1986, tendo realizado estágio sênior (pós-doutorado) nas universidades italianas de Pádua, Bolonha, Ferrara e Florença, em 1994 a 1995.
Autor de 15 livros, 33 capítulos de livros, 38 prefácios de livros e 130 artigos em revistas nacionais e internacionais, orientou 37 dissertações de mestrado e 47 teses de doutorado, concluindo 17 projetos de pesquisa.

Velvet Underground, mais underground impossível…Lou Reed

LOU REED, em bom português, O PRIMEIRO PUNK, O PRIMEIRO ALTERNATIVO

Lúcio Ribeiro

Duas homenagens em português a Lou Reed, o músico que “left the building” ontem, aos 71 anos.

A primeira é uma cover paulistana para a fantástica “Candy Says”, feita pelo Guilherme Eddino, indie daqui que lidera a banda Diesel Pop Drink. Eddino costuma também se apresentar como Thom Yorke na noite paulistana, fazendo umas bonitas viagens radioheadianas. E, aqui, ele deixa um tributo “desleixado” e pianinho a Lou Reed. Tocante.

* Tem um blog português a que sigo cá, chamado lá de Independanças, escrito por Tiago Pereira. O texto eu trago aqui abaixo. Leia sem tomar fôlego, até o fim. Eu o queria ter escrito.

“Havia um tipo lá na rua que tinha uma doença chamada Lou Reed. Perguntávamos todos o mesmo: porquê? Depois alguém apareceu com o disco que fez o favor de esclarecer os comuns mortais. Tinha uma banana na capa e dava camisolas bonitas – coisa engraçada, que divertido, mas quem o ouviu com tempo e entrega tramou-se para a vida. Cantar com a voz pequena mas com mania de gigante em cada nota. Falar com calma, sem pressas, sem nervos, e ainda assim assustar meio mundo e seduzir a outra metade. E em cima disso usar óculos escuros, deixar de usar, camisa engomada, depois o cabedal, no casaco e nas calças, o cabelo louro quando ontem era escuro. Contas feitas: mais que tudo, Lou Reed dedicou-se a mudar a história da música popular. Transformar contos de vida na cidade em canções maiores que todos os que as ouviam. Dizer que menos é mais, para que o mundo ouvisse e tentasse fazer o mesmo, cada um à sua medida. O primeiro punk. O primeiro alternativo. O primeiro a experimentar o que havia para experimentar. O primeiro underground que vestia veludo. Continue lendo

Os dias da semana

Afinando a Língua e Divertindo-se

Afinando a Língua é um programa que fala sobre a língua portuguesa, em bate-papos recheados de história, literatura, arte e poesia, usando como ponto de partida a música brasileira. A apresentação fica por conta do músico, escritor e titã, Tony Bellotto.

Afinando a língua

A nova temporada do programa estreou em setembro e  homenageia a Língua Portuguesa, reunindo diferentes nomes da Música e da Literatura em encontros comandados por Tony Bellotto,fazendo suas noites muito mais afinadas com os ritmos diversificados e o bate papo entre escritores e músicos como Adriana Falcão, Lenine, Paulinho Moska, Teresa Cristina, Cidade Negra, José Miguel Wisnik, Viviane Mosé, Thalita Rebouças, Forfun, Chacal, Toquinho, Zélia Duncan e Mc Sapão, entre outros. Cada programa recebe uma dupla de convidados e, a partir destas Narrativas Cruzadas, surgem conversas animadas e descontraídas, seguidas por shows.

Em 2012, ano em que o Futura completou 15 anos, os convidados do programa fizeram seu coração bater mais forte! Embalado por toda a paixão que há na língua portuguesa, o público conheceu o melhor de artistas consagrados pela música romântica brasileira. Nesta temporada, foram convidados:

  • Gaby Amarantos
  • Arlindo Cruz
  • Angela Ro Ro
  • Roberta Miranda
  • José Augusto
  • Guilherme Arantes
  • Gilliard
  • Odair José

QUANDO VER:

Segundas, às 21h30
Reprises: Quartas, às 13h30 | Sábados, às 20h30
Classificação: Livre

Fonte: Site do Futura e Youtube

Clube da Luta

Clube da Luta

Fight Club (br: Clube da Luta pt: Clube de Combate), é um filme norte-americano de 1999, do gênero drama, dirigido por David Fincher. A sua banda sonora foi composta pelos Dust Brothers. O filme é baseado em romance homônimo de Chuck Palahniuk, publicado em 1996. O filme é protagonizado por Edward Norton, Brad Pitt e Helena Bonham Carter. Norton representa o protagonista anónimo, um “homem comum” que está descontente com o seu trabalho de classe média na sociedade americana. Ele forma um “clube de combate” com o vendedor de sabonetes Tyler Durden, representado por Brad Pitt, e se envolve com uma mulher dissoluta, Marla Singer, representada por Helena Bonham Carter.

Continue lendo