Arquivo do autor:Luciana Gandelini

TUOV PROMOVE OFICINAS GRATUITAS EM PROJETO QUE COMEMORA SEUS 50 ANOS

 

Cesinha Pivetta e César Vieira que ministraram parte das Oficinas do TUOV

O TUOV TEATRO POPULAR UNIÃO E OLHO VIVO que foi fundado em 1966 é, segundo Augusto Boal, ‘o mais antigo grupo de teatro popular em atividade das Américas.’ O grupo comemora 50 anos de estrada e promove uma série de atividades especiais, começando com oficinas gratuitas em sua sede, no Bairro do Bom Retiro.

Continue lendo

GRUPO ESPARRAMA RETOMA ATIVIDADES NO MINHOCÃO COM SEU NOVO PROJETO “NAVEGAR”

Após quatro meses de janelas fechadas, o Grupo Esparrama retoma as atividades no Minhocão com o famoso teatro na janela e inicia o imenso projeto “NAVEGAR”, contemplado pela 29ª edição do Programa de Fomento ao Teatro, com duração de 16 meses. Assim, o grupo expande suas atividades com mais de dez ações diferentes previstas, para falar sobre a relação entre arte, cidade e infância, numa pesquisa que pretende se aproximar do imaginário das crianças. E o projeto é aberto ao público a partir de janeiro, com uma oficina gratuita de manipulação de bonecos e objetos. 

Continue lendo

Equipe do Projeto Manual da Família promove vivência especial em Franco da Rocha

Projeto MANUAL DA FAMILIA – a difícil arte de educar no séc. XXI promove uma série de vivências com práticas do e-book disponível gratuitamente na internet

30554464024_f2e2b39bd3_o

A convite da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social de Franco da Rocha, a equipe do projeto Manual da Família, da Associação Cultural Casa das Caldeiras, realizou uma vivência especial com os técnicos do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS) e do Centro Dia do Idoso (CDI). Continue lendo

CLÍNICA CORPO EM EQUILÍBRIO PROMOVE VIVÊNCIA EM PILATES E ACROYOGA GRATUITA NO PARQUE CENTRAL

Pioneira na modalidade Acroyoga na região do ABC, a Clínica Corpo Equilíbrio promove uma Vivência em Pilates e Acroyoga gratuita no Parque Central no dia 17 de dezembro e convida a população para uma experiência prazerosa com essas técnicas que podem ser praticadas por qualquer um, independente da idade e condição física.

ÚLTIMA AULA ESPECIAL DO ANO DA CLÍNICA CORPO EM EQUILÍBRIO NO PARQUE CENTRAL EM SANTO ANDRÉ

_dsc9355

No dia 17 de dezembro, a partir das 10h00, a Clínica Corpo em Equilíbrio realiza a última Vivência em Pilates e Acroyoga e encerra sua programação do ano, no Parque Central de Santo André. Sob o comando da fisioterapeuta Fabi Silva, a equipe da clínica convida a população do Grande ABC para uma experiência muito diferente e inclusiva através de uma vivência gratuita das técnicas de Pilates e Acroyoga. Em uma aula aberta, serão apresentados exercícios simples das duas modalidades, além de dicas de exercícios, alongamentos e troca de informações sobre saúde e qualidade de vida. Não é necessário ter qualquer tipo de experiência com essas técnicas para poder participar e a vivência é aberta para o público de todas as idades. A Clínica Corpo em Equilíbrio promove um sábado de prática de exercícios ao ar livre e um encontro prazeroso e harmônico com a população. Continue lendo

NÚCLEO MACABÉA LANÇA DOCUMENTÁRIO SOBRE RESIDÊNCIA ARTÍSTICA NA FAVELA DO BOQUEIRÃO

EXIBIÇÃO DO DOCUMENTÁRIO ACONTECE NA CASA DE MACABÉA – FAVELA DO BOQUEIRÃO

No dia 8 de dezembro, será lançado o documentário “Tem mais chão nos meus olhos do que cansaço nas minhas pernas” que conta a saga de meia década de residência artística do Núcleo Macabéa na Favela do Boqueirão. O vídeo exibe relatos de artistas que protagonizaram o trajeto do grupo e de moradoras da comunidade que contam as suas histórias.

tem-mais-chc3a3o-nos-meus-olhos-do-que-cansac3a7o-nas-minhas-pernas-memc3b3rias-dos-cinco-anos-de-residc3aancia-artc3adstica-do-nc3bacleo-macabc3a9a-na-favela-do-boqueirc3a3o

Desde 2011, o Núcleo Macabéa vem criando peças a partir de histórias de vida de moradores da Favela do Boqueirão, na zona sul de São Paulo, totalizando cinco peças nos últimos cinco anos. Muitas delas tiveram as vielas do Boqueirão e casas de moradores como palco das apresentações. Foi assim com as peças “Chão e Silêncio” e “Fé e Peleja” que percorriam as ruas estreitas da comunidade com cantoria e encenação de poemas, cortejos cênicos que envolviam todas as pessoas que acompanhavam os espetáculos.

Com o título inspirado em um poema de Cora Coralina, que traduz os sonhos e a resistência do grupo e dos moradores do Boqueirão, “Tem mais chão nos meus olhos do que cansaço nas minhas pernas” é um vídeo-documentário feito em parceria com a BRUTA FLOR FILMES, com coordenação e argumento de Rudinei Borges e direção e edição de Bruna Lessa.

TEM MAIS CHÃO NOS MEUS OLHOS DO QUE CANSAÇO NAS MINHAS PERNAS

Quando: 8 de dezembro, 19h

LOCAL

Casa de Macabéa | Favela do Boqueirão | Rua Dom Macário. 328. Jd. da Saúde. São Paulo. SP [11] 3151-4664 | Gratuito

Observação: O ônibus Sta. Cruz com ponto na Rua Lino Coutinho, ao lado do Metrô Sacomã, deixa à porta.

tem-mais-chc3a3o-nos-meus-olhos-do-que-cansac3a7o-nas-minhas-pernas-memc3b3rias-dos-cinco-anos-de-residc3aancia-artc3adstica-do-nc3bacleo-macabc3a9a-na-favela-do-boqueirc3a3o-1

NÚCLEO MACABÉA: POESIA, CONDIÇÃO HUMANA E HISTÓRIA ORAL DE VIDA 

O Núcleo Macabéa – agrupamento teatral de arte-oralistas cujo nome evoca a força de resiliência que há tanto na alusão à última personagem romanesca de Clarice Lispector, quanto na relação que tal figura emblemática estabelece com os obstinados macabeus, o antigo povo semítico que defendeu o templo no Monte Sião contra a opressão dos gregos – foi fundado pelo poeta e dramaturgo Rudinei Borges em fins de 2011 com o processo de criação da peça Chão e Silêncio, encenada em 2012 nas vielas e casas de moradores da Favela do Boqueirão, localizada na Zona Sul de São Paulo, região do Ipiranga, onde o grupo reside artisticamente.

O grupo também encenou as obras Agruras, ensaio sobre o desamparo (2013), Fé e Peleja (2014), Dezuó, breviário das águas (2016), indicada ao Prêmio Shell 2016 nas categorias cenário (Telumi Hellen) e autor (Rudinei Borges) e ao Prêmio Aplauso Brasil nas categorias direção (Patricia Gifford) e trilha sonora (Juh Vieira), e Epístola.40: carta (des)armada aos atiradores (2016).

O documentário Tem mais chão nos meus olhos do que cansaço nas minhas pernas, nasce dessa perspectiva como ação do projeto Tem mais chão nos meus olhos do que cansaço nas minhas pernas – Teatro e História Oral de Vida. Residência artística do Núcleo Macabéa na favela Boqueirão contemplado pela 27° Edição do Programa de Fomento ao Teatro para a cidade de São Paulo.