Arquivos da categoria: Politica

Acordos, partidos, economia, negocios, parcerias, subdesenvolvidos, desenvolvidos.

Black Sabbath – War Pigs

Black Sabbath – War Pigs

 

Carta ao amigo

São Paulo, 03 de agosto de 2017.

Oi, amigo H,

Ontem foi mais um dia triste para mim e para tantos milhões de brasileiros. Não sei como foi para você. Eu gostaria de saber, mas não vou. Queria saber o que pensa de tudo que se passou desde o ano passado quando foi aprovado o impeachment de Dilma. Queria saber sua opinião, suas considerações. Talvez eu ficasse mais triste. Realmente não sei. Penso até que você nem se preocupava com isso.

Tá difícil até escrever hoje. Tenho tantas angústias estocadas no peito. Queria poder ter um amigo pra me ajudar neste momento. Queria entender porque tantas pessoas foram tomadas de ódio e nem se tocaram disso. Queria saber porque as pessoas não conseguem enxergar o que está muito claro. Muitos amigos gostaram do impeachment, apoiaram os golpistas, entraram em brigas homéricas para derrubar a esquerda do poder.

Eu achei tudo isso um grande desastre. Foi uma grande derrota. Mesmo assim, eu não baixei a cabeça nem vou baixar, não vou fugir da luta, não vou ficar esperando nenhum salvador, não abandonar minha rebeldia, não vou parar de gritar Fora Temer! Não vou guardar minhas riquezas progressistas. Jamais vou me arrepender de ser assim. Eu ficaria triste se estivesse cego, se fosse um … Não sei. Não sei do que chamar alguém que fica “aí parado com cara de viado que viu caxenguelê” (Raul Seixas escreveu Capim guiné). Ouve lá. Talvez entenda o que quero dizer.

As desculpas e justificativas dadas pelos nobres deputados para votar pela não denúncia contra o golpista Temer foram de deixar envergonhados os que realmente são contra a corrupção. Temer distribuiu verbas para todos os vendidos. Foi noticiado incessantemente nos meios de comunicações de todas as vertentes. Convocou bandidos para jantares. Não sei quem é pior: Temer por comprar ou os deputados por receber as verbas. Tudo absolutamente legal (assim espero), mas imensamente imoral. Muitos incautos até declararam abertamente que consideram Temer culpado. Disseram que esperariam terminar o mandato para apurar os crimes. Alguns disseram sim e saíram apressados. Pelo menos não nos fizeram perder tempo com suas justificativas inaceitáveis.

Será que nós, os eleitores, lembraremos seus nomes, seus partidos? Não vão faltar imagens para isso. Eu vou procurar com muito cuidado as listas dos nomes dos traidores ( e também dos falsos moralistas que votaram pela denúncia por saber que o placar estava folgado para o golpista. Se ele precisasse, os falsos votariam contra a denúncia). Eu vou divulgar e falar o tempo todo os nomes dos traidores do povo. Pode até não apagar o incêndio, mas não abro mão do meu papel de beija-flor.

Ainda acredito que vamos ter muitas batalhas. Não acho que parou tudo por ali. Os anos de chumbo ainda sobrevivem. Os fantasmas do passado insistem em nos rodear. Eu nasci nos malditos anos. Não sabia o mínimo do que se passava. Só descobri depois que cresci e aprendi nos livros. Agora eu vivo a História.

Vou parando por aqui.

Um abraço saudoso.

O amigo E.C.

Doria corta de R$ 5,5 bi para R$ 1 bi a previsão de investimentos neste ano

Doria corta de R$ 5,5 bi para R$ 1 bi a previsão de investimentos neste ano
Não tem vergonha alguma de vender os bens da cidade e mentir sobre suas realizações

ELE FINGE QUE TRABALHA E UNS TONTOS ACREDITAM

RECURSOS EXISTEM. ONDE ESTÃO ?
SEMPRE QUERENDO PRIVATIZAR PARA FAVORECER EMPRESAS AMIGAS
SE ESTAVAM EM QUEDA DESDE 2014, COMO FOI QUE SE GASTOU TANTO COMO DIZEM OS ATUAIS ADMINISTRADORES DE SÃO PAULO?
SE FORAM DESPESAS COM EDUCAÇÃO, SAÚDE E TRANSPORTE, FOI INVESTIMENTO.
A ARRECADAÇÃO DE SÃO PAULO CAIU TANTO A PONTO DE JUSTIFICAR UM CORTE TÃO GRANDE DE APROXIMADAMENTE 82% DE RECURSOS PARA INVESTIMENTO NESTE ANO?
ONDE ESTÃO OS PATINHOS AMARELOS DA LUTA CONTRA A CORRUPÇÃO?
Fonte: Notícias UOL

Hakim Bey e o livro TAZ

Hakim Bey, é o pseudônimo do historiador e poeta Peter Lamborn Wilson, autor que teve dois livros publicados pela editora Conrad no começo dos anos 2000 na coleção Baderna. Um deles, TAZ ou Zona autônoma temporária está disponível em pdf no link abaixo numa outra tradução para domínio público. Leia e descubra o que o autor tem a dizer sobre a liberdade, piratas e as zonas por ele descritas.

Link do livro TAZ

DEPUTADOS PAULISTAS CONTRA OS TRABALHADORES

DEPUTADOS PAULISTAS CONTRA OS TRABALHADORES

“A reforma trabalhista muda pontos da CLT como: férias, tipos de contrato de trabalho e demissão.

Os acordos coletivos passam a sobrepor a CLT quando se trata de jornada de trabalho, intervalo para almoço, plano de cargos e salários e funções. A consequência é que somente categorias que tem representantes sindicais fortes terão maior poder de negociação as demais sempre serão rechaçadas pelos patrões. -As empresas poderão impor jornadas mais longas e intervalos menores para o almoço e ignorar o plano de cargos salários e funções especialmente em tempos de crise e desemprego.

– O tempo gasto até o trabalho deixa de ser contado como parte da jornada quando a empresa fornece transporte aos empregados: o tempo que o motorista e o cobrador gastam para recolher os ônibus não será computado como jornada de trabalho. –

 Na jornada parcial as empresas poderão contratar funcionários para trabalhar por um tempo menor: 30 horas semanais, por exemplo, e pagar um salário menor.

– A jornada de 12 horas e 36 de descanso agora limitada a algumas categorias profissionais está regulamentada e pode ser adotada sem acordo coletivo por qualquer categoria profissional.

-Negociação do banco de horas pode ser diretamente entre trabalhador e empresa sem acordo coletivo, nesse caso o trabalhador levará a pior no poder de barganha.

 – As férias poderão ser parceladas em até três vezes e não poderão começar a dos dias de feriados e finais de semana.

– O trabalhador pode prestar serviço como autônomo sem que isso configure vínculo empregatício e ainda recebendo menos.

– A dispensa de mulheres de atividades que ofereçam risco precisará ser comprovada por atestados médicos que comprovem que o local apresenta insalubridade colocando em risco sua saúde ou do bebê.

 – A rescisão não precisará mais ser homologada pelos sindicatos e eventuais erros podem passar despercebidos pelos trabalhadores e as empresas poderão impor negociações pagando apenas a metade dos direitos dos trabalhadores na demissão negociada.

 – O imposto sindical passa a ser optativo e não obrigatório para o trabalhador.

– Renda máxima para receber justiça gratuita sobe de dois salários mínimos (R$ 1.874) para 40% do teto do INSS (R$ 2.212) dificulta o acesso do trabalhador à justiça sem afetar o seu sustento e o de sua família. De acordo com o IBGE em abril o Brasil bateu recorde de desempregados: 14,2 milhões de desempregados que representa 13,7% da população brasileira. É uma situação extremamente vulnerável e a reforma proposta dará oportunidade ainda maior à exploração dos trabalhadores que principalmente por conta do desemprego vão ser obrigados a aceitar qualquer condição de trabalho para garantir a sua sobrevivência e de sua família.

_____________________________________

Marcos Antônio Coutinho

Presidente do Instituto Renovação Sindical.

Diretor Executivo Secretário de Manutenção

Sindicato dos Motoristas, Cobradores e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo

Eis a lista dos deputados paulistas que votaram a favor da reforma trabalhista que retira direitos dos trabalhadores e proporciona maior exploração por parte dos patrões

Eles mentem dizendo que a reforma vai modernizar as leis trabalhistas.

PSDB

ADÉRMIS MARINI, BRUNA FURLAN, CARLOS SAMPAIO, EDUARDO CURY, LOBBE NETO, JOÃO PAULO PAPA, IZAQUE SILVA, MARA GABRILLI, MIGUEL HADDAD, RICARDO TRIPOLI, SÍLVIO TORRES, VANDERLEI MACRIS E VÍTOR LIPPI

PMDB

Baleia Rossi,

PPS

ALEX MANENTE E POLLYANA GAMA

DEM

ALEXANDRE LEITE, ELI CORRÊA FILHO, JORGE TADEU MUDALEN, MARCELO AGUIAR E MISSIONÁRIO JOSÉ OLÍMPIO,

PRB

ANTONIO BULHÕES, BETO MANSUR, CELSO RUSSOMANO, MARCELO SQUASSONI, ROBERTO ALVES E VINÍCIUS CARVALHO

PV

ANTONIO CARLOS MENDES THAMES E EVANDRO GUSSI

PR

CAPITÃO AUGUSTO, MÁRCIO ALVINO, MIGUEL LOMBARDI E MILTON MONTI

PSC

EDUARDO BOLSONARO, GILBERTO NASCIMENTO E PR, MARCO FELICIANO

PSD

GOULART, JEFFERSON CAMPOS, HERCULANO PASSOS E WALTER IHOSHI

PP

FAUSTO PINATO, RICARDO IZAR E PAULO MALUF

PSB

LUIS LAURO FILHO

PTN

RENATA ABREU

PTB

NELSON MARQUEZELLI