Arquivos da categoria: Politica

Acordos, partidos, economia, negocios, parcerias, subdesenvolvidos, desenvolvidos.

BH pede “Fora Temer” e “Diretas Já”

Ato por “Fora Temer” e “Diretas Já” reúne milhares em BH.

Por Rayder Bragon

Golpista decepcionado, mas não arrependido

Golpista decepcionado, mas não arrependido

O empresário golpista Flávio Rocha, presidente da rede de moda Riachuelo

Ele defende as reformas previdenciárias e trabalhistas que pretendem escravizar os trabalhadores brasileiros (trechos da entrevista dada ao Uol Economia,publicada em 16/06/2017)

AS MENTIRAS QUE OS GOLPISTAS CONTARAM PARA DERRUBAR DILMA

29.11.2016
Do blog DIÁRIO DO CENTRO DO MUNDO, 20.11.16
Por Paulo Nogueira

A matéria mais lida esta semana no DCM dizia respeito a um empresário, Flávio Rocha, dono da Rede Riachuelo. Rocha desprezava os programas sociais, ele que já foi acusado de promover trabalho semiescravo.O título de nosso texto: “Estado Robin Hood acabou”, diz dono da Riachuelo, condenada a pagar pensão mensal a costureira que colocava elástico em 500 calças por hora… Os leitores se indignaram, e a nota viralizou.

Rocha, isto não estava em nosso texto, teve um papel expressivo no golpe.

Ele foi um dos primeiros empresários a defender a queda de Dilma publicamente.

E usou uma tática que hoje, passados seis meses, sabe-se que foi uma infame mentira destinada a ludibriar brasileiros desinformados.

Numa entrevista à BBC, ele afirmou que a economia se recuperaria “instantaneamente” com o impeachment.

Repito: instantaneamente.

Ele foi adiante:

O impeachment vai significar o fim desse ciclo que eu acabei de mencionar. Temer tem grande habilidade política e seria capaz de dar um propósito (ao governo) e criar homogeneidade de ação no Congresso. O PMDB tem um plano de governo que acredito ser a síntese das medidas mais urgentes para o Brasil hoje – o Ponte para o Futuro. Tenho a impressão de que, com o compromisso de não ser candidato a reeleição, Temer vai fazer do seu grande projeto de vida colocar em prática essas medidas e garantir a transição. Seria um legado excepcional para o próximo presidente.

Legado excepcional. Pausa para rir.

A dura realidade mostrou o real legado de Temer, e a brutalidade das mentiras que foram contadas para embelezar a narrativa do golpe.

Quem paga por isso?

Como demonstra o Tijolaço hoje, a “recuperação econômica” só existiu nas colunas de jornal, alimentadas por palavras como as de Rocha, destinadas a desestabilizar a democracia e destruir 54 milhões de votos. As fábricas brasileiras trabalham hoje com o menor índice de ocupação em 16 anos.

No mundo real, a economia não apenas piorou como a crise política deu um salto formidável. Onde o PMDB com seu plano perfeito para o Brasil, como disse Rocha?

Os historiadores da posteridade haverão de registrar as manobras sujas com que foi tramada a destruição da democracia: mentiras, mentiras e ainda mentiras.

O dicionário Oxford acaba de eleger a palavra do ano, inspirada na campanha cheia de lorotas de Trump: “pós-verdade”.

Pois é.

A “pós-verdade” é o retrato perfeito do golpe sofrido pelo Brasil.

Domingo, Mulheres saem às ruas pelo Fora Temer e por Diretas Já

Mulheres saem às ruas pelo Fora Temer e por Diretas Já no domingo

Ato no Largo do Arouche, convocado pelas redes sociais, tem participação confirmada das cantoras Maria Gadú, Tulipa Ruiz, Ana Cañas e Lurdez da Luz

São Paulo – Movimentos de mulheres e organizações feministas saem às ruas no próximo domingo (11) em São Paulo para exigir a saída do presidente Michel Temer (PMDB-SP) e a realização de eleições diretas já. O ato, convocado por artistas, intelectuais e atletas será realizado no Largo do Arouche e contará com a participação das cantoras Maria Gadú, Tulipa Ruiz, Ana Cañas, Lurdez da Luz, entre outras.

Além da mudança do atual governo e a realização de novas eleições, a manifestação intitulada Mulheres Pelas Diretas e Por Direitos também marca posição contra a retirada de direitos dos trabalhadores representada pelas propostas de reforma trabalhista e da Previdência, que as prejudicarão ainda mais gravemente.

“Esse é um momento muito importante na história do Brasil, de lutar, diante do golpe vivido, por diretas já. Estamos num golpe que não cessa e precisamos nos manifestar. As mulheres, feministas ou não, têm papel fundamental nesse processo, de devolução da dignidade à política brasileira”, afirma a filósofa Marcia Tiburi.

Elas também reivindicam o combate a todas as formas de violência contra a mulher e lutam pela derrubada da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 29/2015, que proíbe o aborto mesmo em caso de risco à vida da gestante, gravidez gerada por estupro ou fetos com anencefalia, hoje considerado legal para estes casos.

“As mulheres têm sido uma voz ativa muito forte nesse processo político inteiro. Desta vez não poderia ser diferente. Elas se reúnem não apenas porque querem votar, as mulheres querem mais direitos”, diz a atriz Maeve Jinkings.

O combate à LGBTfobia, à violência contra a juventude, além de uma mudança na política econômica “voltada para a sustentabilidade da vida humana” também estão entre as bandeiras levantas pelas mulheres.

“Chegou a hora de a gente derrubar esse presidente ilegítimo, esse governo que não nos representa. Então queria chamar a todas vocês, no dia 11, às 12h, no Largo do Arouche, pelo nosso direito de votar”, convoca a nadadora Joanna Maranhão.

Fonte: Rede Brasil Atual

Aos companheiros educadores

Aos companheiros educadores

Caros companheiros,

Estamos vivendo, sem dúvida, uma das piores fases de nossas vidas. O Brasil está passando por uma fase extremamente complicada. Provavelmente , é uma fase muito similar aos Anos de Chumbo, aos Anos de Ditadura. Coisas acontecem e não ficamos sabendo. Afinal, não somos detentores de poderes que nos permitam conhecer tudo. Infelizmente, algumas coisas nunca saberemos. As pessoas que regem esta nação, nossos estados e nossas cidades estão tentando e muitas vezes conseguindo subtrair nossos direitos. Estão atacando, ferindo e até matando quem se coloca como obstáculos às suas intenções.

Em Brasília, deputados e senadores cafajestes tramam aprovar medidas que destroem nossos direitos trabalhistas e nossos direitos previdenciários principalmente. Reúnem-se diariamente para combinar as aprovações. E estão conseguindo. São poucos os que se colocam lá em nossa defesa. Não preciso dizer que PMDB e PSDB coordenam esses crimes. O golpe dado na nossa democracia colocou no governo o partido derrotado. Eles têm votado e aprovado o furto nos nossos direitos. O TSF e o TSE estão aprovando também o golpe, na medida em que conflitam sobre as denúncias e denunciados. Vale lembrar que denúncia não é condenação. Entretanto, vemos que existe parcialidade na nossa Justiça. Muitos denunciados são tomados como culpados. Culpados notórios e comprovados são absolvidos. Não quero aqui citar nominalmente para não ocupar todo meu tempo.

O TSE que agora julga a chapa Dilma/Temer não é confiável. Sobre isso gostaria de indagar. Segundo notícias veiculadas na imprensa, que não é confiável também, diga-se de passagem, o processo corre por conta de propina, dinheiro ilícito na campanha da chapa. Se isso procede: Por que as outras chapas não são igualmente denunciadas e processadas? Afinal, elas também são atores do mesmo ato: propina e dinheiro ilícito nas respectivas campanhas. Se  Dilma/Temer são alvo de processo, por que as outras chapas não são? Quem e por que está protegendo as outras chapas?

Precisamos realmente nos preparar para ações mais fortes e mais objetivas em defesa dos nossos direitos. Se não nos colocarmos à frente desta luta, não são nossos inimigos que se colocarão. Temos que marchar para cima dos nossos inimigos. É preciso mais do que nos colocarmos nas ruas para chamar a atenção.

Aqui no estado de São Paulo, o PSDB vem destruindo tudo há tempos. Destrói a Educação, a Saúde e tudo que pode. Aqui em São Paulo, na cidade, temos um grande inimigo, João Dória. Ele vem tentando implementar sua política de destruição e ainda fazendo propaganda enganosa. Reduz recursos a pretexto de diminuição de arrecadação e quer privatizar nossos patrimônios. A cidade de São Paulo é o terceiro maior arrecadador, só perde para São Paulo, o estado e o Brasil. Mesmo que haja queda, ainda sim haverá muitos recursos para distribuir entre as secretarias municipais. Não se justifica então essa diminuição. São Paulo, a cidade, é rica e tem muitos recursos financeiros para aplicar em melhorias. Por que ele diminui recursos para a Educação? Para onde vão os recursos que ele deveria aplicar na Educação?

Desde o início desta péssima gestão, as escolas estão recebendo menos recursos, as crianças não recebem o leite, foram retirados alunos do TEG, o material escolar é escasso,somos orientados a economizar recursos materiais, escolas ficam sem lâmpadas, sem material de trabalho… Por que isto está acontecendo? Por que estamos aceitando isto? Por que estamos deixando-o fazer tudo isto?

Estamos sendo imbecis há muito tempo. Estamos permitindo ao PSDB destruir tudo que conquistamos com longas lutas. Estamos sendo covardes porque não nos levantamos contra estes abusos. Estamos sendo coniventes com este estado de destruição porque estamos vendo tudo e ficamos parados “com cara de veado que viu caxinguelê”. Nunca nos levantamos realmente contra estas imposições deste prefeito. Nunca fizemos uma campanha de desmascaramento desta falsa administração. Ficamos restritos aos nossos guetos, a poucos rebeldes persistentes, a pouca ação de defesa da Educação da cidade de São Paulo.

Infelizmente, companheiros, somos no conjunto, muito covardes e reclamões de gabinete. Só sabemos reclamar dentro da escola entre quatro paredes, não saímos de lá para defender nosso trabalho nem reivindicar melhores condições. Ficamos restritos a aceitar apenas algumas migalhas nos nossos salários.

Deveríamos ter vergonha desta atitude,de ter medo de enfrentar esses senhores que nos causam tantas perdas. Eles mexem em leis que nos causam imensas perdas, em leis que nos prejudicam nos direitos mais fundamentais.

Como formadores de opiniões, temos de ser exemplo de luta e resistência para os nossos alunos e nossa comunidade escolar. Ao contrário, somos exemplo de covardia e submissão, pois não combatemos quem nos ataca. Isto vale para a imensa maioria de nós, educadores. Somos poucos que realmente encampamos as lutas.

As reformas trabalhistas e previdenciárias estão sendo aprovadas paulatinamente sem reagirmos. O desmonte do serviço público de São Paulo também está ocorrendo sem reagirmos.

Precisamos acordar e agir. Precisamos acordar os demais cidadãos e mobilizá-los. Temos que ter uma atuação contundente nas periferias. Elas estão indiferentes às mudanças. Temos que informá-los melhor. O sindicato tem essa obrigação e tem se mostrado omisso. Nós estamos omissos.

E agora?

Chung Mung Lung (Professor e Filósofo Paraibano)

O Ato “Fora Temer, Diretas já” foi um sucesso

O Ato “Fora Temer, Diretas já” foi um sucesso

Hoje, dia 4 de junho de 2017, milhares de pessoas reuniram-se para pedir Fora Temer e Diretas já, pois não aceitamos o golpe praticado por essa direita conservadora e exploradora. Éramos milhares de insatisfeitos. Estávamos cientes da nossa importância e necessidade.

Votamos em Dilma e Temer, sim. Esperávamos que Temer auxiliasse Dilma na condução do país. Ele traiu Dilma e o país e conduziu ao (des)governo os vencidos nas urnas, os tucanos do psdb. Nada mais lógico e justo que sair às ruas contra esta ação nefasta de Temer, o ilegítimo.

Derrubou Dilma para tentar impor aos trabalhadores uma reforma injusta e destruidora na Previdência e outra reforma mais destruidora ainda nas Leis Trabalhistas. Querem colocar um aumento de 14 anos na contribuição previdenciária (de 35 para 49 anos) e na idade mínima para aposentadoria (de 60 para 65 anos).

Quem deve à Previdência são as grandes empresas. Os trabalhadores já pagam sua parte. Portanto, quem deve pagar o que deve são as grandes empresas, inclusive os bancos e as empresas de comunicações. Querem impor retiradas de direitos trabalhistas e colocar os empregados nas mão dos empregadores para que estes coloquem condições ruins de trabalho e salários  e obriguem os trabalhadores a aceitarem. Foi para isso que Temer deu o golpe.

Milhões de brasileiros trabalhadores rejeitam estas reformas. Não foi a toa que milhares foram à Brasília. A insatisfação está aumentando e o número de participantes dos protestos que acontecem em todas as partes do Brasil acompanha este crescimento. Não vamos cruzar os braços e ficar esperando o pior acontecer. Vamos às ruas e praças divulgar nossa indignação. Vamos agir para barrar estes deputados e senadores que desejam retirar nossos direitos.

Não acreditamos nessa propaganda enganosa do ilegítimo Temer que circula nos meios de comunicação. Sabemos que ele mente. Sabemos que não somos devedores. Esta conversa de que a conta não fecha é historinha pra boi dormir.

Temos que tirar Temer antes que ele e seu aliados destruam nossos direitos. Não dá mais para ficar esperando que o outro faço o que temos de fazer. Temos de lutar diariamente para derrubar este ilegítimo golpista. Temos de arregaçar as mangas e sair acuando estes que querem nos destruir. Não há mais tempo para esperar. Todos os trabalhadores estão sob perigo: os atuais e os futuros trabalhadores, inclusive os 14 milhões de desempregados.

O Ato de hoje foi um sucesso. Éramos mais ou menos 100 mil. Tínhamos mil motivos para estarmos lá. E estaremos nos próximos porque não vamos dar sossego a quem quer tirar nossos direitos. Os diversos artistas que lá estavam também estão engajados na nossa luta. Eles estavam ali para lutar conosco.

Não vamos esperar perder os direitos para depois reconquistá-los. Vamos lutar para não perdê-los. Vamos tirar as nádegas dos sofás, não vamos acreditar nos meios de comunicação enganadores, vamos arregaçar as mangas e partir pra cima dos nossas inimigos. Somos muitos mais e muito mais fortes que eles. Somos nós que temos que lutar por nossos direitos! Eles que têm que ter medo das nossas reações.

Os diversos atos de protestos contra Temer e suas reformas são uma realidade. Em todos os cantos do país, diversos grupos estão se mobilizando para barrar Temer e suas reformas.

FORA TEMER!!! NÃO ÀS REFORMAS PREVIDENCIÁRIAS E TRABALHISTAS! DIRETAS JÁ!!!

Notícias Uol sobre o Protesto em Sampa