Arquivos da categoria: Tecnologia

Informatica, computador, eletronicos, avanços tecnologicos, sistemas.

Será que todos deveriam realmente aprender a programar?

Eu como sendo um programador, eu me pergunto. Sera que realmente todos deveriam aprender a programar?

Apesar de ser algo muito foda, criar programas para computador, será que seria algo a ser colocado em um top 10 para ser aprendido?

Casa de diarista na zona leste de SP estará na Bienal de Veneza

Casa de diarista na zona leste de SP estará na Bienal de Veneza

foto: Pedro Kok

foto: Pedro Kok

Após vencer o concurso internacional “Building of the year”, do site ArchDaily na categoria
“Casas” – em fevereiro deste ano, a casa da diarista Dona Dalva, na Vila Matilde, zona leste
de São Paulo, vai ganhar destaque na Bienal de Arquitetura Veneza. O projeto da firma
paulistana Terra e Tuma ganhou relevância por sua história – diz arquiteto responsável à
Folha de S. Paulo. Danilo Terra e sua equipe trabalharam com um orçamento enxuto de R$
100 mil poupados para demolir uma casa antiga, que estava desmoronando, e construir uma
nova no mesmo lote. “É uma arquitetura cuidada, a gente se debruçou mesmo sobre o
projeto”, diz Terra. “O desenho nasce dessas circunstâncias, um lote estreito e um programa
simples”, completa.
foto: Pedro Kok

foto: Pedro Kok

Primeiro foi feita a fundação e os arrimos para escorar as residências vizinhas, apoiadas nos
muros laterais. Depois subiram as paredes feitas com blocos estruturais que sustentam as
lajes. Com pisos e lajes concretados, foi a vez dos caixilhos, e a nova Casa Vila Matilde estava
pronta, por apenas R$ 100 mil. O projeto é assinado pelo escritório Terra e Tuma.
foto: Pedro Kok

foto: Pedro Kok

Da porta da frente da Casa Vila Matilde para dentro, o conceito “menos é mais” é evidente: o
piso é estruturado com concreto usinado, alisado e cru; as paredes são feitas com blocos de
concreto e as lajes pré-moldadas se mantêm sem acabamentos, formando um “não-forro”. A
preocupação dos arquitetos do escritório Terra e Tuma era trabalhar com poucos
fornecedores, que entregassem o material com coloração homogênea e sem peças

quebradas – afinal, não haveria revestimentos para encobrir imperfeições.

foto: Pedro Kok

foto: Pedro Kok

A mão de obra da construção teve o máximo cuidado no tratamento das peças da estrutura,
pois elas permaneceriam sem o acabamento final (não havia orçamento para os
revestimentos). As paredes laterais, que sustentam a laje do pavimento superior, são feitas
com blocos de concreto estruturais e as divisórias dos ambientes, transversais, foram
construídas com blocos de concreto de vedação.
foto: Pedro Kok

foto: Pedro Kok

O jantar e o estar são integrados e não há luz direta no teto, apenas spots metálicos
dispostos nas paredes e ligados à fiação por tubos aparentes. Um átrio interno forma jardim
e, à direita, está o corredor que leva ao lavabo e à cozinha. A caixilharia em ferro (260 cm x
80 cm) é sob medida e foi feita em serralheria, ela repete os módulos usados na fachada
frontal (foto 1): as partes inferior e superior são fixas e a abertura central é do tipo máximo
ar, que evita a entrada da chuva e é mais barata do que as basculantes.

Continue lendo

Dupla de artistas cria ferramenta para clonar sites. Mas isso é arte?

Dupla de artistas cria ferramenta para clonar sites. Mas isso é arte?

The New York Times. BBC. TechCrunch. Fox News. ONU.

Esses são alguns dos sites que podem ser “clonados” facilmente por qualquer um. Você não precisa ter os conhecimentos de um hacker para utilizar a ferramenta Clone Zone, que permite que uma página da internet seja duplicada e depois editada com o conteúdo que o usuário desejar.

Clones

Na prática, você pode escolher, por exemplo, uma página do New York Times, cloná-la e editá-la com informações falsas. E depois pode distribuir o link por meio de redes sociais como se fosse realmente um material publicado pelo centenário jornal norte-americano.

Isso foi feito e teve repercussão ruidosa. Há pouco tempo, por meio do Clone Zone, alguém espalhou uma página com o layout do NYT, com a assinatura de um repórter do NYT, que afirmava que a senadora Elizabeth Warren estaria apoiando a candidatura do pré-candidato democrata Bernie Sanders.

O artigo falso teve mais de 50 mil visualizações e foi compartilhado por 15 mil pessoas no Facebook até ser retirado do ar, a pedido do New York Times – o jornal chegou a publicar um texto explicando o caso. Até mesmo profissionais envolvidos na campanha de Sanders repassaram a notícia falsa.

O Clone Zone foi criado por um estúdio chamado 4Real, no qual trabalham os artistas e designers Analisa Teachworth e Slava Balasnov e baseado em Nova York – o estúdio integra uma incubadora de start-ups ligada ao New Museum, instituição nova-iorquina dedicada à arte contemporânea.

O argumento de Analisa e Slava para justificar a criação do Clone Zone e responder às críticas de que a ferramenta serve apenas para a distribuição de notícias falsas (com consequências que podem ser graves) é o de que o site é um projeto “artístico”.

“Nossa perspectiva é a de que arte pode ser qualquer coisa. (O Clone Zone) É uma observação sobre como a informação é espalhada”, disse Analisa ao “Washington Post”.

O Motherboard, site da Vice, lembra que o Clone Zone não é o primeiro caso de clonagem de sites – em 1998, uma dupla de italianos usou o endereço vaticano.org para criticar a Igreka Católica, e o coletivo Yes Men criou diversos sites falsos para zombar de empresas e personalidades como George W. Bush e Dow Chemical.

A diferença é que, como disse acima, o Clone Zone é uma ferramenta aberta e que pode ser utilizada por qualquer pessoa.

Ao site Hopes and Fears, a dupla afirma que há uma “ideia conceitual” por trás do Clone Zone. “O que é informação real e o que é informação falsa hoje em dia? Em quem você pode confiar e em que você não pode?” Slava diz que o interesse está em ver “pessoas usando a ferramenta para criar um conteúdo de qualidade de uma maneira crítica ou subversiva”.

O argumento me parece bem fraco. Conteúdo de qualidade, crítico ou subversivo, pode ser feito e distribuído de inúmeras formas (blogs, sites autorais etc.). Quanto a ser uma peça artística, fica ao gosto do freguês.

Fonte: Blog do Thiago Ney

Cassiopéia – O Filme

Cassiopéia – O Filme

Atenéia é um planeta pacífico, localizado na constelação de Cassiopéia, cujos habitantes vivem em perfeita harmonia. A situação muda quando invasores atacam o planeta, na intenção de drenar toda sua energia vital. Desesperada, a princesa Lisa envia sinais de socorro pelo espaço. Chip e Chop recebem o pedido e, com a ajuda de Galileu e Leonardo, partem para salvar Atenéia.

– Foi o 1º desenho animado de longa-metragem 100% digital lançado na história do cinema.

– A produção de Cassiopéia teve início em janeiro de 1992, com a criação da história e o modelamento dos ambientes e dos personagens. Em 1993 teve início o trabalho de animação, concluído em agosto de 1995. A trilha sonora foi completada em dezembro de 1995 e a 1ª cópia do filme ficou pronta em janeiro de 1996.

– É a estreia de Clóvis Vieira como diretor de longa-metragens.

– Os personagens Liza e Leonardo receberam estes nomes em homenagem a Leonardo Da Vinci e sua obra mais famosa, a Monalisa.

– A 1ª exibição pública de Cassiopéia foi realizada em 1º de abril de 1996, na cidade de São Paulo.

Fontes: Adoro Cinema

Campus Party Brasil 2016 terá transmissão online

Campus Party Brasil 2016 terá transmissão online

Evento acontecendo em São Paulo entre os dias 26 e 31 de janeiro

Campus Party Brasil terá transmissão online

Campus Party Brasil terá transmissão online

A Campus Party Brasil 2016 acontece no Anhembi, em São Paulo, entre os dias 26 e 31 de janeiro. Nesta 9ª edição na capital paulista, o festival de inovação, criatividade, ciência, empreendedorismo e entretenimento digital usará a temática “Feel The Future”.

O objetivo é apresentar inovações tecnológicas que provocarão uma verdadeira revolução em setores como telecomunicações, transportes, energia, entre muitos outros.

Para os campuseiros e interessados que não puderem participar in loco, a organização da CPBR9 preparou a transmissão online do evento. Para assistir basta acessar o endereço http://campuse.ro.

Detalhe da última edição da Campus Party Brasil

Detalhe da última edição da Campus Party Brasil

Desde a sua primeira edição, na Espanha, a Campus Party encontrou um público tão entusiasmado que cresceu e se internacionalizou passando a ter, a partir de 2008, edições no Brasil, Inglaterra, Alemanha, Colômbia, México Equador e El Salvador.