Arquivo da tag: Teatro

Trupe Dunavô apresenta espetáculo de graça no SESI São Bernado

Nos próximos dias, a Trupe Dunavô se apresenta no SESI São Bernardo como parte da programação do projeto Viagem Teatral SESI 2017. Com o espetáculo É mesmo uma Palhaçada, o grupo diverte adultos e crianças com uma montagem que faz referência à memória do circo e promove um grande encontro de gerações! Ótima oportunidade de conhecer o trabalho desta trupe que vem encantando o público por onde se apresenta!

GRÁTIS – ESPETÁCULO “É MESMO UMA PALHAÇADA” RELEMBRA CLÁSSICOS DO CIRCO

Nos dias 23 e 24 de junho, a Trupe Dunavô, formada por Renato Ribeiro, Vinicius Ramos, Gis Pereira e Gabi Zanola, apresenta o espetáculo É mesmo uma Palhaçada no SESI São Bernardo do Campo. As apresentações fazem parte do projeto Viagem Teatral 2017, realizado pelo SESI-SP. Além da cidade de São Bernardo do Campo, o grupo já se apresentou nas cidades de Itapetininga, Piracicaba, Marília, Osasco, Santos, Mogi das Cruzes, Araraquara e Franca.

Demonstrando às crianças números de palhaços de circo tradicionais e proporcionando aos adultos um momento de lembranças de vivências da infância, o grupo convida a todos para uma verdadeira imersão na linguagem circense, de forma divertidíssima!

“Notamos que para muitas crianças este é o primeiro contato com aquelas cenas, muitas vezes tão antigas, que se mantém e que perpassam por muitos anos. E o mais importante é perceber que estas cenas continuam fazendo sentido! Para nós é uma imensa alegria unir as gerações e ver o resultado”, comenta Gabi Zanola, integrante da Trupe.

O espetáculo “É mesmo uma Palhaçada”, traz a divertida história de três palhaços, que chegam para se apresentar e descobrem que estão no lugar errado. Em meio a essa grande confusão, os palhaços tentam consertar a situação, disfarçar o ocorrido e entreter os espectadores com suas ideias mirabolantes, porém muito atrapalhadas. Através de suas maravilhosas habilidades, eles provocam inúmeras situações inusitadas, mas as coisas não acontecem como o esperado e é aí que a brincadeira começa.

Com números clássicos de palhaçaria circense, mesclado às cenas de autoria do grupo, brincando entre o novo e o já consagrado pelos mestres do picadeiro, a trupe diverte o público e garante boas risadas.

Com o espetáculo “É mesmo uma palhaçada” a Trupe DuNavô  se apropria da linguagem circense em seu caráter lúdico estimulando a imaginação dos espectadores – sejam eles crianças ou adultos – de forma acolhedora e generosa, sem a mínima distinção. Dessa forma, promovem um verdadeiro resgate da memória do circo, valorizando a cultura popular, relembrando clássicos e convidando o público a reviver os grandes e tradicionais circos do passado.

Além deste trabalho, a Trupe Dunavô tem em seu histórico uma aclamada temporada no Centro Cultural São Paulo no ano de 2015, quando surpreendeu a todos com uma delicada fábula chamada Refugo Urbano, que arrebatou o público, esgotando ingressos na Sala Jardel Filho (a maior do Centro Cultural São Paulo, com cerca de 320 lugares). Nessa temporada de estreia de seu primeiro espetáculo totalmente autoral, atraiu também os olhares da crítica especializada, recebendo duas indicações para o Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem, nas categorias Melhor Atriz (Gabi Zanola) e Prêmio Sustentabilidade, categoria com a qual foi premiado. Em uma votação especial, organizada para escolher os melhores do ano, o espetáculo foi ainda eleito pelos leitores do Guia Folha como Melhor Espetáculo Infantil do Ano de 2015.

A Trupe Dunavô tem como base de sua pesquisa a linguagem do palhaço. Durante sua trajetória, o grupo vem realizando diversos experimentos, fazendo referência à memória do circo ou inovando e levando a linguagem do palhaço para espaços fora do convencional. Com seus três projetos (Refugo Urbano, É mesmo uma Palhaçada e O Livro do Mundo Inteiro) a trupe vem apresentando o palhaço ao público em suas diversas vertentes. Em 2016 a Trupe realizou temporada do espetáculo “Refugo Urbano” no Espaço dos Parlapatões e SESC Itaquera, participou do Festival Nacional de Teatro de Jales e do XII Festival Nacional de Teatro de Limeira. Fez parte da programação do Circuito SP de Cultura com “Refugo Urbano” e “É mesmo uma Palhaçada”, se apresentando em diversos espaços importantes da cidade de São Paulo. Foi convidada para integrar a programação do maior festival de humor do mundo: o Festival Risadaria, apresentando dois de seus espetáculos “É mesmo uma Palhaçada” e “O Livro do Mundo Inteiro” (espetáculo de improviso onde a trupe convida o publico a escrever uma história nova a cada dia de espetáculo), que tiveram enorme repercussão junto ao público do Festival. Participou do Circuito Cultural Paulista (APAA-Associação Paulista de Amigos da Arte) e do Festival Paulista de Circo com o Espetáculo “É mesmo uma Palhaçada”, além de circular por diversas unidades do SESC de São Paulo e Capital, Fábricas de Cultura e teatros distritais.

O nome DuNavô significa “por favor” em “criancês”: “Porque criança e palhaço também são aqueles que erram e muitas vezes trocam as palavras, então escolhemos esse nome “DuNavô” para nos aproximarmos do respeitável publico, sem forçar nada, só se houver uma permissão, então… DuNavô a gente pode se apresentar?”, explica Gabi Zanola.

Se você ainda não conhece o trabalho deste grupo, não perca esta oportunidade! Para saber mais detalhes, acesse:  www.facebook.com/DuNavo ou www.instagram.com/trupedunavo

Procure também o canal da Trupe Dunavô no Youtube: www.youtube.com/channel/UCSmQB_tZ1RB9LYK9mg5MLOg

Estas apresentações fazem parte da programação do Viagem Teatral 2017, organizado pelo SESI-SP.

É MESMO UMA PALHAÇADA

Um grupo de palhaços vindos de uma turnê internacional chega para se apresentar, mas ao se deparar com o cenário de outro grupo, percebe que está no lugar errado!

Os palhaços passam a vasculhar esse cenário desconhecido e a “improvisar” cenas com os diferentes objetos encontrados, para entreter o público ansioso pelo espetáculo. Passeando por ilusionismo, mágica, dança e demais variedades circenses, eles se revezam apresentando cenas clássicas e autorais, arrancando boas gargalhadas! E convidam o público para um verdadeiro resgate da memória do circo, valorizando a cultura e proporcionando uma vivência no ambiente circense, que não deve ser esquecida.

Ingressos gratuitos – Os ingressos podem ser reservados pelo site do SESI – WWW.sesisp.org.br

Duração: 50 minutos

Classificação: Livre

Quando: 23 e 24 de junho – sexta-feira – 15h00 e sábado – 16h00.

Onde: Teatro do SESI São Bernardo do Campo – R. Suécia, 900 – Assunção – São Bernardo do Campo – CEP 09861-610

Telefone: (11) 4344-1000 | E-mail: sesisbernardo@sesisp.org.br

Assessoria de Imprensa: Luciana Gandelini // Cel: 99568-8773 //lucigandelini@gmail.com

O AUTÔMATO (TEATRO ADULTO)

(TEATRO ADULTO)
O AUTÔMATO

Autor:
Teatro de la Plaza

Ficha técnica:
Direção: Héctor López Girondo; Dramaturgia: Fábio Parpinelli

Elenco: Fábio Parpinelli, Héctor López Girondo

Sinopse:
Pode o homem criar vida a partir de uma máquina e dar a ela emoções, percepções, inteligência? É cabido a ele tentar se igualar ao Criador?
Os relógios ainda avisam que a vida humana é finita, apesar dos sentimentos e das lembranças durarem mais. O tempo responderá…
…ou não. De qualquer maneira, o abandonado Autômato ainda funciona…

Release:
Imbuídos da filosofia transumanista temos refletido muito a respeito da modernidade e seus processos tecnológicos, os quais têm-nos colocado frente a frente com importantes questões comportamentais e existenciais a partir da velocidade de transformação do mundo atual. De todas essas questões talvez a mais interessante seja descobrir se o ser humano se mecaniza ou se a máquina se humaniza. Essa relação homem x maquinária permeia toda a ideia e concepção do espetáculo. Por um lado temos a expressividade e fisicalidade do corpo humano e por outro a mecânica que anima os objetos. Emoções, sensações, órgãos e músculos se misturam com engrenagens, correias, polias e parafusos criando, assim, uma interação entre vida e tecnologia. O espetáculo busca a riqueza de conteúdos simbólicos, a possibilidade marcante da síntese poética e da não utilização de palavras em favor da força da imagem e do movimento através de um boneco autômato que se vê forçado a reviver sua história quando os objetos que o rodeiam começam a funcionar e a resgatar lembranças e acontecimentos de um passado no qual acreditava que era possível ser um humano.

Serviço:
Data: De 15/06 a 09/07/2017
Horário: 20h – Quinta, Sexta, Sábado e Domingo
Duração: 45 min
Faixa ou indicação etária: 10 anos
Local: Teatro Municipal da Mooca Arthur Azevedo – (Sala Multiuso)
Endereço: Avenida Paes de Barros, 955 – Mooca
Retirada de ingressos: 1 hora antes
Valor: ENTRADA GRATUITA
Informações: 2605-8007
Obs: O PÚBLICO SERÁ LIMITADO A 50 PESSOAS POR APRESENTAÇÃO, devido à concepção do espetáculo e dimensão da sala.

SALVE, MALALA! (TEATRO INFANTO-JUVENIL)

SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA APRESENTA

(TEATRO INFANTO-JUVENIL)
SALVE, MALALA!

Autor:
Cia La Leche

Ficha técnica:
Direção: Cris Lozano; Dramaturgia: Alessandro Hernandez

Elenco:
Alessandro Hernandez, Léia Rapozo

Sinopse:
Duas crianças – a menina Sofia e o menino Yan – vivem numa aldeia em que o rei promove uma guerra contra escolas para meninas. Elas ocupam sua escola, e ali, através de suas memórias, lembram e recontam algumas histórias de habitantes que resistiram às ordens do rei.
Enquanto brincam com essas memórias, assistem de dentro da escola a aldeia ser destruída pelo rei mandão, mas ao final percebem que as ruas estão ocupadas e que as crianças estão do lado de fora com os demais habitantes dessa aldeia depondo o tal rei mandão.

Release:
O espetáculo SALVE, MALALA! foi contemplado pelo ProAC Edital de Produção de espetáculo para o público infantil e juvenil. Estreou em agosto de 2016 onde percorreu diversas cidades da Grande São Paulo. Realizou também apresentações nos SESCs São Carlos, Sorocaba, Araraquara, Rio Preto e Jundiaí. Estreou em São Paulo no SESC Ipiranga.
Dirigido por Cris Lozano, ele reúne no elenco a atriz Léia Rapozo e o ator Alessandro Hernandez, que também assina a dramaturgia. Cenários e figurinos foram criados por Eliseu Weide; trilha sonora original por Luciano Antonio Carvalho; e iluminação de Grissel Piguillem. SALVE, MALALA! foi criado livremente inspirado na garota paquistanesa Malala Yousafzai.

Serviço:
Data: De 10/06 a 02/07/2017
Horário: 16h sábado e domingo
Duração: 50 min
Faixa ou indicação etária: LIVRE
Local: Teatro Municipal da Mooca Arthur Azevedo
Endereço: Avenida Paes de Barros, 955 – Mooca
Retirada de ingressos: 1 hora antes
Valor: R$ 15,00 (Inteira) R$ 7,50 (Meia)
Informações: 2605-8007

Estudo de Cena em evento especial na Editora Expressão Popular

A Estudo de Cena em parceria com a Editora e Livraria Expressão Popular convida
para a sessão comentada de episódios da websérie A Farsa: ensaio sobre a verdade nesta terça-feira, dia 13 de junho, às 19h30, com entrada gratuita e certificado de participação! 

Continue lendo

Estudo de Cena se apresenta na Unicamp e na comemoração de 14 anos da Flaskô

Nos próximos dias, a Companhia Estudo de Cena participa de dois eventos muito especiais, apresentando a peça “A Farsa da Justiça” e exibindo episódios da websérie “A Farsa: Ensaio sobre a Verdade”! No dia 08 de junho, o evento acontece na UNICAMP e haverá também uma mesa de debates com Luciana Mitkiewicz (pesquisadora e atriz fundadora da Cia Bonecas Quebradas), Grazieli Rodrigues (MTR), Diogo Noventa (Estudo de Cena) e Joel Lombardi, da Fábrica Ocupada Flaskô. Já no sábado (dia 10 de junho) o grupo participa da comemoração dos 14 anos de resistência da Fábrica Ocupada Flaskô, em um evento histórico com vários convidados especiais! Se programe e vá conhecer o trabalho desta Companhia que tem uma profunda pesquisa sobre os conflitos sociais no Brasil! 

Foto: Fernando Solidade

Continue lendo