Arquivo da tag: viagem

Machu Picchu – Diário de uma viagem legal – 11/07

Acordei  com o toque do telefone da portaria avisando-me que o meu condutor já havia chegado. Eram 5 h 45. Entreguei a chave do quarto e saí. Entrei no carro e seguimos para o aeroporto. Aguardei alguns minutos, fui ao trono exorcizar os espíritos maus que me incomodavam. Acomodei-me em uma lanchonete, comi um sanduíche de atum, bebi um suco de abacaxi e um mate de anis para esquentar. Às 7 h 50 aproximadamente embarquei no avião. Às 8 h 10 o avião decolou. Serviram um lanchinho de bolachas salgadas, bolachas doces, um doce de chocolate com recheio e um suco. Agora são 9 h 23 e o avião está aterrissando no aeroporto de Lima. Hoje já é 11 de julho e estou regressando ao Brasil. Estou com saudades da família, dos amigos, das cachorras e de todo mundo que está lendo isso. Acho que esqueci a câmera digital no hotel em Cuzco. Estou preocupado. Às 13 h 10, sai o voo de Lima para São Paulo. Desembarquei tranquilamente e já me dirigi ao check in para São Paulo. Quanto mais cedo melhor para evitar filas. Enquanto fazia o check in, uns cães farejadores andavam pelo aeroporto em busca de pó, folhas e outras drogas. Continue lendo

Machu Picchu – Diário de uma viagem legal – 10/07

Acordei mais cedo do que o normal, 4h 45. Tava frio de Polo Norte sem roupa de Papai Noel. Nem tomei meu desayuno, dieta de emagrecimento sem aviso prévio. Eu pensei que daria para comer umas coisinhas antes de partir para Machu Picchu.Tão logo eu cheguei na portaria do hotel, o motorista estava me esperando.Fomos direto para a estação do trem.O caminho foi longo e tenebroso,digno de um filme de suspense do Alfred. Tava escuro e frio,porém, o céu estava estrelado ainda.Em breve começaria a clarear. Chegamos na estação ferroviária por volta de 6h.Tomei café com leite quente e em seguida embarquei no carro A e sentei-me no assento 45.Meus companheiros de viagem eram uma família francesa e um casal também estrangeiro.Troquei algumas palavras com os franceses e fiquei na minha aguardando a partida às 6h 12 no meu relógio. Segundo informações recebidas por telefone durante a vinda à estação, alguém me aguardaria na estação de chegada. Oba! Vai ter lanche no trem. Por 49 dólares, era o mínimo que se podia ter. Não teve lanchinho, foi só um café com leite com umas fatias de bananas fritas secas salgadas.Quando cheguei na estação Águas Calientes fui recepcionado  por uma senhorita que me levou até o escritório da empresa onde fui apresentado ao guia. Pegamos o ônibus e seguimos para Machu Picchu. O caminho era absurdamente verde Continue lendo

10 dicas de viagens

Gostaram das dicas, leitores? E vocês também têm as suas?

Machu Picchu – Diário de uma viagem legal – 09/07

Hoje fomos visitar dois lugares muito interessantes e grandes. Levantei às 7 h mais ou  menos. Arrumei-me como de costume, eu dormi metade vestido pra sair, tinha tomado banho à noite, então nem precisava tomar de novo, ainda mais porque estava frio nem teve suadouro. Se fosse verão, estivesse calor e a noite tivesse sido quente, seria outra história. Desci,tomei um café bem tomado. Os cafés da manhã em hotéis são muito bons. Tem frutas, tem pão, tem queijo, tem iogurte, tem granola, tem geleia, tem café e leite, claro. É muito bom. Eu recomendo.Tão logo eu terminei o café, subi ao quarto para pegar minha bolsa, guardar a bolsa maior e desci novamente para passear. Eis que então surge um pequeno problema. Tive que aguardar sentado para resolver. Toca o telefone, era o guia que havia chegado. Lá vou eu. Seguimos para pegar os outros passageiros. A viagem foi para o Vale Sagrado dos Incas. O guia era conhecido e alguns passageiros também. Começamos de verdade o passeio passando por Saqsayhuaman (Sexy woman para os mais íntimos). Depois passamos por  Chincheros, fizemos umas compras,paramos no caminho para tirar umas fotos. Continue lendo

Machu Picchu – Diário de uma viagem legal – 08/07

Hoje eu levantei às 7 h 30.Sairia às 8 h  30 conforme combinado. Vesti-me, desci para tomar café da manhã. Na descida tirei fotografias das telas e fotos que ilustram as paredes do hotel. Quando minha guia chegou,eu já estava lá embaixo esperando.Entrei na van, seguimos para outros pontos aqui para pegar outras pessoas.Num dos pontos, trocamos de van e seguimos para a primeira parada da visita. Era o povoado de Chincheros,  onde fomos recebidos por um grupo de mulheres que nos apresentou uma das suas tradições, tingir os fios para produzirem tecidos e vestimentas.Durante a apresentação feita em inglês e espanhol, as mulheres cantaram e dançaram. Eu tirei fotos com as mulheres. Comprei umas coisas para levar para casa e seguimos viagem para Maras Moray e Salineras. Passamos por um lugar chamado Poroy. Segundo a história,foi um local escolhido por Francisco Pizarro para descansar após uma longa jornada. Poroy vem de “por hoy”, que quer dizer “por hoje” em espanhol. Continue lendo