Arquivo mensais:setembro 2019

Quem sou eu…*

Quem sou eu…*

Eu sou E.C. professor de Português e Inglês. Tenho 54 anos. Pretendo viver até os 100. Gosto de muitas coisas. Vou tentar dizer algumas. Gosto de ler e escrever poesias e outros textos. Gosto de ouvir e estudar música. Tenho uma guitarra vermelha chamada Clementina. Quando posso faço uns barulhos com ela. Gosto de música boa, de músicas que falem sobre assuntos diversos (realidade, amor, amizade, alegria, tristeza,vontade, harmonia etc.).

Minha família é grande.Minha mãe e meus irmãos,meus cunhados,meus sobrinhos e minha cachorrinha, a Surya. Não vou falar muito da minha família porque teria que escrever um livro. Já escrevi dois livros de poesias. Estou terminando mais um agora.

Gosto de viajar para lugares que já conheço de ver em livros,programas de tv, de amigos que já conheceram. Já conheci alguns países pessoalmente na Europa,na América do Norte e América do Sul. O primeiro foi o Canadá,fui a Toronto. O último foi a Suíça, a cidade de Zurique. Estou planejando conhecer outros. Nasci em São Paulo. Gosto muito desta cidade e não pretendo morar em outra cidade nem país.

Gosto de ver e praticar esportes. Jogo futebol, vôlei,futsal,basquete e handebol. Gosto de comer comida gostosa e saudável. Evito tomar refrigerante e comer lanches de fast food. A bebida que mais gosto é água. Comidas são várias que gosto.

Gosto muito do meu trabalho. Entendo bem a importância dele.Sei que ensinar e aprender são ações muito necessárias. Fico bastante feliz quando meus parceiros de trabalho, os estudantes, demonstram interesse e vontade de estudar.

Gosto de viajar aqui no Brasil também. A praia mais linda do Brasil,pra mim, fica no Ceará, Jericoacoara. Outras praias são bonitas também. Eu gosto muito do mar. Sempre que posso, vou a alguma praia. Gosto também muito do sol. Nada contra quem gosta do frio.

A minha melhor amiga é minha mãe. Também tenho outros amigos,mas nenhum se compara a minha mãe.

Eu poderia continuar falando mais sobre mim, mas a folha está acabando. O tempo também acabou. Ao longo do tempo e das aulas, vocês poderão me conhecer melhor.

* Texto produzido em 15/03/2019 para apresentação aos estudantes.

Ato por Ágatha Félix – Hoje 27/09 às 18h

Ato por Ágatha Félix – Hoje 27/09 às 18h

NÃO À VIOLÊNCIA

Em São Paulo, movimento negro organiza ato contra assassinato de Ágatha Félix

Ágatha Vitória Sales Felix, de oito anos, morava no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio de Janeiro

Ágatha Vitória Sales Felix morreu após ser baleada por um policial militar da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Rio de Janeiro

Publicado por Nataly Simões, para Alma Preta 22/09/2019 14:01

Alma Preta – Na cidade de São Paulo, entidades do movimento negro planejam para a próxima sexta-feira, 27 de setembro, um ato em protesto ao assassinato de Ágatha Vitória Sales Felix, de 8 anos, no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio de Janeiro.

A manifestação ocorre a partir das 18h, na Avenida Paulista, em frente ao vão livre do Masp. A data foi escolhida por ser o sétimo dia do assassinato da criança.

O objetivo é manifestar repúdio às políticas de segurança pública adotadas pelo governo de Wilson Witzel. Ágatha é a quinta criança morta em função da violência no Rio de Janeiro neste ano. Para o movimento, as ações realizadas pela polícia nas favelas corroboram com o genocídio da população negra e pobre.

De acordo com dados do Instituto de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, a polícia nunca matou tanto quanto em 2019. De janeiro a agosto, foram registrados 1.249 casos. A média é de cinco mortes por dia.

O assassinato

Ágatha Vitória Sales Felix morreu na noite de sexta-feira, 20 de setembro, após ser baleada quando estava dentro de uma kombi com o avô, Ailton Felix, na comunidade do Fazendinha. Ela chegou a ser levada para a UPA do Complexo do Alemão e transferida para o Hospital Getúlio Vargas, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com moradores, o autor do disparo seria um policial militar da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). O PM teria suspeitado de um motociclista que passava no local e o tiro acertou a criança.

Em comunicado, a Coordenadoria da UPP afirmou que abrirá um procedimento apuratório para verificar todas as circunstâncias da ação. Na manhã deste sábado, 21 de setembro, a hashtag #ACulpaÉDoWitzel se tornou um dos assuntos mais comentados do Brasil no Twitter. Moradores do Complexo Alemão, também neste sábado, realizaram uma manifestação pacífica contra a morte da criança e para pedir paz na região.

Local: MASP, Avenida Paulista
Horário: 18h
Link para mais informações 
aqui

O DESABAFO DE AVÔ DE ÁGATHAM É LUTA

Negritude Ultrajada

Negritude Ultrajada

Bastou ser negra pra ser alvo.

Bastou ser pobre, ser do Rio, Cidade Maravilhosa!

Bastou circular nas comunidades cariocas dominadas pelas milícias.

Bastou estar num banco, sentada, tranquila, passeando por aí

nas ruas não tranquilas do complexo do alemão, das comunidades sitiadas.

Bastou um tiro certeiro bandido para pegar a pequena Agatha.

Fuzil do Estado! Arma assassina!

Wilson Cretino, defensor público das chacinas,

do genocídio, da limpeza racial!

Calou-se mais uma voz preta!

Extinguiu-se mais um pequeno anjo negro!

Indignou um país, um mundo, um universo.

Esconderam-se os culpados.

Violentaram mais uma vez um corpo negro, uma comunidade preta,

uma dignidade negra pobre, quase indefesa.

Profanaram templos negros, almas negras, identidades negras.

Feriram de morte a Humanidade.

Silenciaram um sorriso negro

e levaram a reboque nossa esperança de dias melhores.

Não é surpresa!

Não é por acaso!

Não é sem querer!

É muita malvadeza!

É muito descaso!

É muito por querer!

Silenciaram um anjo negro

e roubaram junto outras felicidades.

Deflagaram um projétil fatal.

Apertaram milhões de corações.

Vazaram milhões de lágrimas de olhos incrédulos.

Não haverá mais Agatha no futuro.

Não poderá mais estudar.

Não poderá mais sonhar.

Não poderá mais transbordar alegria.

Não pode mais sorrir para encher sua casa de euforia.

Não pode mais brincar, se sujar nem levar mais bronquinhas.

Não pode mais ecoar seu canto negro nas ondas aéreas

cheias de helicópteros e metralhadoras,

nas ruas onde trafegam tanques de guerra genocida.

Querida Agatha, perdoe-nos por não saber defender quando você precisou.

Anjo Negro, desculpe-nos por abandonar você indefesa

nesse mundo perdido dos morros cariocas.

Pode ser que a dor nos encha de coragem para lutar

e não permitir que mais anjos sejam dizimados.

Trupe DuNavô apresenta o espetáculo circense Irmãos Carreto no SESC Itaquera

Foto Julio Leão

Irmãos Carreto traz a divertida disputa de dois palhaços pelo carreto de recicláveis deixado pelo pai como herança. Com muitas gargalhadas, esses irmãos apresentam um show de habilidades para definir quem ficará com este grande patrimônio da família!

Trupe DuNavô se apresenta na Praça de Eventos do SESC Itaquera com entrada gratuita! 

Nos dias 29 de setembro (domingo) e 12 de Outubro de 2019 (sábado), às 13h, a Trupe DuNavô apresenta o espetáculo Irmãos Carreto na Praça de Eventos do SESC Itaquera, com entrada gratuita. 

Conhecida por apresentar espetáculos sensíveis, divertidos e de muita qualidade, a Trupe DuNavô convida o público da Zona Leste para participar de um grande duelo de titãs.

O espetáculo Irmãos Carreto trava uma divertida batalha entre dois palhaços que são irmãos e se vêem diante de um grande dilema deixado pelo pai no momento da partilha da herança da família. Duas personalidades muito distintas e um grande desafio: afinal, quem estaria pronto para se tornar o novo dono do Carreto que pertencera ao pai durante anos? 

Claudius (Renato Ribeiro) alega ser o mais habilidoso, inteligente e responsável para assumir esta missão. Enquanto Clóvis (Vinicius Ramos), aposta em sua velocidade, força, simpatia e sensibilidade para ganhar a freguesia e a oportunidade de comandar o carreto do pai.  

Os dois irmãos se encontram em uma encruzilhada para definir quem merece ficar com o carreto. Em meio a uma divertida disputa, com muitas trapalhadas, esses dois palhaços irão dar um show de habilidades.

O espetáculo tem direção de Gis Pereira e Gabi Zanola (que faz parte do elenco dos Doutores da Alegria) e convida o público de todas as idades a passar pelo momento decisivo da vida de dois irmãos. Um espetáculo criativo que une acrobacias, ilusionismo e claro, muitas palhaçadas. 

A montagem tem como referência vivências da Trupe DuNavô ao longo de sua pesquisa levando a linguagem do palhaço para as ruas. Seguindo sua linha de pesquisa sobre a linguagem do palhaço e a rua, o espetáculo Irmãos Carreto é inspirado no universo dos catadores de materiais recicláveis, sucatas e andarilhos das grandes cidades. Figuras presentes no imaginário dos grandes centros urbanos, mas que muitas vezes passam despercebidos ou até desumanizados.

Formada por Renato Ribeiro, Gis Pereira, Vinicius Ramos e Gabi Zanola, a Trupe DuNavô vem se destacando na cena do teatro infantil e do circo de São Paulo com espetáculos de alta qualidade. Se você ainda não conhece o trabalho dessa divertidíssima trupe, se programe para participar. 

Mais informações acesse: www.facebook.com/DuNavo

Trupe Dunavô apresenta Irmãos Carreto na Virada Sustentável 2019

SINOPSE: Dois irmãos diante de um grande dilema deixado pelo pai no momento da partilha da herança da família. Duas personalidades muito distintas e um grande desafio: afinal, quem estaria pronto para se tornar o novo dono do Carreto que pertencera ao pai durante anos? Quem merece ficar com o Carreto? Claudius alega ser o mais habilidoso. Clóvis aposta em sua força. Os dois irmãos irão travar um verdadeiro duelo de titãs para decidir. Em meio a uma divertida disputa, esses dois palhaços irão dar um show de habilidades e trapalhadas.

Duração: 50 min

Quando: 29 de setembro (domingo) e 12 de Outubro de 2019 (Sábado) – Horários:  13h00

Onde: SESC Itaquera – Praça de Eventos

Endereço: Av. Fernando do Espírito Santo Alves de Mattos, 1000 – Itaquera, São Paulo – SP, 08265-045 – Telefone: (11) 2523-9200

Quanto: Grátis 

Classificação Livre

Assessoria de Imprensa: Luciana Gandelini – Cel.: 99568-8773 – lucigandelini@gmail.com

Legião Urbana – Que País é esse?

No Amazonas, no Araguaia iá, iá
Na Baixada Fluminense
Mato Grosso, Minas Gerais
E no Nordeste tudo em paz
Na morte eu descanso
Mas o sangue anda solto
Manchando os papéis, documentos fiéis
Ao descanso do patrão

Terceiro mundo, se for
Piada no exterior
Mas o Brasil vai ficar rico
Vamos faturar um milhão
Quando vendermos todas as almas
Dos nossos índios num leilão

QUEM MANDOU MATAR MARIELLE FRANCO E ANDERSON?

QUEM MANDOU MATAR AGATHA VITÓRIA?

QUEM INVENTOU A FACADA FALSA ?

QUEM QUER VENDER BARATO O NOSSO PAÍS?

QUEM MANDOU BOTAR FOGO NA AMAZÔNIA?

QUE POVO É ESSE? QUE presidente É ESSE?

Jeferson Miola

Integrante do Instituto de Debates, Estudos e Alternativas de Porto Alegre (Idea), foi coordenador-executivo do 5º Fórum Social Mundial

Na ONU, Bolsonaro passa recibo como imbecil em estado delirante

O colunista Jeferson Miola afirma que “o discurso do Bolsonaro na ONU é um primoroso cartão de visita. Bolsonaro se apresentou autenticamente como é: uma genuína Aberração.” Ele ainda diz que: “o mundo inteiro conheceu, de viva voz e em corpo presente, quem é o imbecil delirante que foi alçado ao mais alto posto de mando do Brasil por meio da farsa eleitoral planejada pela Lava Jato”

24 de setembro de 2019, 22:06 h

O discurso do Bolsonaro na ONU é um primoroso cartão de visita. Bolsonaro se apresentou autenticamente como é: uma genuína Aberração [aqui].

O mundo inteiro conheceu, de viva voz e em corpo presente, quem é o imbecil delirante que foi alçado ao mais alto posto de mando do Brasil por meio da farsa eleitoral planejada pela Lava Jato.

Os trechos do discurso, adiante relacionados, dão a exata noção da vergonha a que o Brasil foi exposto desde a mais alta tribuna das Nações Unidas neste 24 de setembro de 2019.

Bolsonaro proclamou o “novo Brasil”, livre do socialismo [sic]:

– “Apresento aos senhores um novo Brasil, que ressurge depois de estar à beira do socialismo”.

– “No meu governo, o Brasil vem trabalhando para reconquistar a confiança do mundo, diminuindo o desemprego, a violência e o risco para os negócios […]”.

– “Meu país esteve muito próximo do socialismo, o que nos colocou numa situação de corrupção generalizada, grave recessão econômica, altas taxas de criminalidade e de ataques ininterruptos aos valores familiares e religiosos que formam nossas tradições”.

Sobre os médicos cubanos do Programa Mais Médicos, ele disse:

– “Um verdadeiro trabalho escravo, acreditem… Respaldado por entidades de direitos humanos do Brasil e da ONU!”.

Embora Fidel Castro tenha tido o primeiro encontro com Hugo Chávez em dezembro de 1994 e Lula bem depois, Bolsonaro disse que

– “O Foro de São Paulo, organização criminosa criada em 1990 por Fidel Castro, Lula e Hugo Chávez para difundir e implementar o socialismo na América Latina, ainda continua vivo e tem que ser combatido”.

Sobre os povos e as reservas indígenas, o destruidor das florestas e reservas disse:

– “Muitas vezes alguns desses líderes [indígenas], como o Cacique Raoni, são usados como peça de manobra por governos estrangeiros na sua guerra informacional para avançar seus interesses na Amazônia”.

– “O Brasil agora tem um presidente que se preocupa com aqueles que lá estavam antes da chegada dos portugueses. […] Nessas reservas [Ianomâmi e Raposa Serra do Sol], existe grande abundância de ouro, diamante, urânio, nióbio e terras raras, entre outros”.

A despeito do derretimento da Amazônia, da multiplicação dos crimes ambientais, das conexões do clã com milícias, dos laranjas do PSL, do fugitivo Queiroz, do tráfico internacional de cocaína no AeroCoca presidencial, do tráfico de armas pelo vizinho de condomínio e suposto assassino de Marielle, dos crimes do clã na política etc – tudo acobertado pela PF controlada por Sérgio Moro – Bolsonaro incrivelmente declarou que

– “Nossa política é de tolerância zero para com a criminalidade, aí incluídos os crimes ambientais”.

No elogio a Sérgio Moro [o único ministro citado no discurso], Bolsonaro acabou revelando ao mundo o papel que o então juiz desempenhou na conspiração para derrubar a presidente Dilma, impedir a candidatura do Lula e abrir caminho para sua eleição:

– “Há pouco, presidentes socialistas que me antecederam desviaram centenas de bilhões de dólares comprando parte da mídia e do parlamento, tudo por um projeto de poder absoluto. Foram julgados e punidos graças ao patriotismo, perseverança e coragem de um juiz que é símbolo no meu país, o Dr. Sérgio Moro, nosso atual Ministro da Justiça e Segurança Pública”.

Sem dedicar uma única palavra à menininha Ágatha e às milhares de vítimas assassinadas pela política assassina, racista e de insegurança que Sérgio Moro, Witzel e ele defendem, Bolsonaro repetiu a estatística mentirosa que Moro vem propagando:

– “Medidas foram tomadas e conseguimos reduzir em mais de 20% o número de homicídios nos seis primeiros meses de meu governo”.

Naquela que talvez tenha sido a única passagem sincera do discurso, porque faz lembrar a inédita apreensão de 39 kg de cocaína traficada no AeroCoca presidencial para o exterior, Bolsonaro disse que

– “As apreensões de cocaína e outras drogas atingiram níveis recorde”.

Como sintoma da patologia que o faz descolar da realidade, o cada vez mais mundialmente isolado Bolsonaro filosofou que

– “O Brasil que represento é um país que está se reerguendo, revigorando parcerias e reconquistando sua confiança política e economicamente”.

Apesar do bolsonarismo se constituir como usina de ódio, violência e destruição, o psicopata ainda declarou:

– “A ideologia invadiu nossos lares para investir contra a célula mater de qualquer sociedade saudável, a família. A ideologia invadiu a própria alma humana para dela expulsar Deus e a dignidade com que Ele nos revestiu. E, com esses métodos, essa ideologia sempre deixou um rastro de morte, ignorância e miséria por onde passou. Sou prova viva disso. Fui covardemente esfaqueado por um militante de esquerda e só sobrevivi por um milagre de Deus. Mais uma vez agradeço a Deus pela minha vida”.

Citando versículo de João 8,32 – “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” – Bolsonaro terminou seu discurso com agradecimento a Deus:

– “Com humildade e confiante no poder libertador da verdade, estejam certos de que poderão contar com este novo Brasil que aqui apresento aos senhores e senhoras.
Agradeço a todos pela graça e glória de Deus!”.

O povo brasileiro não tem motivos para se envergonhar de Bolsonaro, porque antes disso tem de resistir e lutar contra a barbárie e a destruição que seu governo promove no país.

O povo brasileiro tem motivos de sobra, sim, para se envergonhar e se enojar da burguesia fétida e canalha que, para impor o projeto ultraliberal destrutivo, genocida e entreguista, prendeu Lula e abriu o caminho do poder para este experimento fascista.

Fonte: Brasil247